março 05, 2019

Grande Ópera Popular: Vila Isabel traz PETRÓPOLIS A VERSALHES BRASILEIRA! para o CARNAVAL de 2019 !!!


Grande Ópera Popular: 

Vila Isabel traz 

PETRÓPOLIS 

 A VERSALHES BRASILEIRA! 


para o CARNAVAL de 2019 !!!




Palácio Imperial de Petrópolis (Museu)





A LOCOMOTIVA LEOPOLDINA



Catedral de São Pedro de Alcântara 

Carruagem Imperial

Os belos vitrais da Catedral

HOTEL QUINTANDINHA




“Seria difícil imaginar um auditório com 60 mil pessoas assistindo a uma ópera, mesmo num palco a céu aberto. Mas não numa ópera popular. Nesta, o palco é móvel e múltiplo. Os atos são móveis e múltiplos. Cada ato desliza com seu cenário e seus figurantes nesse palco móvel. O libreto conta o enredo que é cantado por um coro de milhares de vozes junto aos tenores populares, em carro próprio de som. Assim é o desfile das escolas de samba: uma ópera popular...”
                                                                         César Maia.

O Carnaval das Grandes Escolas de Samba, do Rio e de São Paulo, é a Grande Ópera Popular. Com mais de 60 mil pessoas assistindo ao vivo e milhões de outras pelo mundo todo assistindo, através do “flash” do melhor momento do desfile de cada escola, pela televisão e pela internet. Nessa Aldeia Global, consolidada pela revolução da informação, o carnaval das grandes escolas é o grande espetáculo: é a Grande Ópera Popular!
César Maia conseguiu definir com maestria essa grande festa popular.
Mas a ele, César Maia, o Rio deve a criação da Cidade do Samba e da Cidade da Música. Além de uma administração que deu nova “cara” à cidade maravilhosa.


Vila Isabel celebra música erudita com carros de visual impactante

Desfile teve maestro Isaac Karabtchevsky e Sabrina Sato de 'Cisne Negro'.
Escola homenageou obras de Carlos Gomes, Vivaldi, Villa-Lobos e Wagner


Vila Isabel  fez, em 2019, um desfile clássico e luxuoso, que remetia ao passado – do Brasil e das escolas de samba.
A escolhida foi Petrópolis, na serra fluminense, marcada pela influência da família imperial. O desfile se concentrou na cidade, nos imperadores e na Princesa Isabel.

Com o enredo Em nome do Pai, do Filho e dos Santos – a Vila canta a cidade de Pedro. A agremiação, que tem como símbolo a coroa da princesa Isabel, vai enaltecer a família imperial brasileira, responsável pela fundação de Petrópolis, assim como o padroeiro da cidade e do Império do Brasil, São Pedro de Alcântara.
Com este objetivo, o enredo faz diversas referências ao prédio histórico em que o Museu Imperial está situado – edifício de arquitetura neoclássica datado de 1862 que funcionou como residência de verão do imperador Dom Pedro II – e ao rico acervo da instituição.
O DESFILE
A abertura do desfile apresentará o encontro das coroas com a Berlinda de Aparato de Dom Pedro II, carruagem usada pelo imperador em eventos de gala, e a Catedral de São Pedro de Alcântara com seus vitrais.
“Versalhes Brasileira”
Ainda com referência ao Museu Imperial e à cidade de Petrópolis, o desfile retrata a “Versalhes Brasileira”, os jardins da casa de verão da família imperial e a locomotiva Leopoldina, que encontra-se exposta no Pavilhão de Viaturas do Museu Imperial. O Imperador adquiriu uma grande fazenda em Petrópolis, realizando o sonho de ter uma VERSALHES TROPICAL no Brasil...
Outras referências relativas à cidade serão mostrados na avenida, como os imigrantes alemães, italianos, sírio-libaneses e franceses, o antigo cassino do Hotel Quitandinha, as fábricas e o inventor Santos Dumont. Tudo isso distribuído ao longo de 27 alas com três mil componentes e sete carros alegóricos.
O desfile será encerrado com o “Baile da Negritude”, em que será sugerido um baile no Palácio de Cristal por conta da alforria dos últimos 103 escravos da cidade, fato ocorrido em abril de 1888, antes da assinatura da Lei Áurea, em 13 de maio de 1888 – a pena de ouro com a qual a princesa Isabel assinou a lei faz parte do acervo do Museu Imperial. A apresentação ocorreu na noite do dia 4 de março.

Carnaval 2019: Vila Isabel lança enredo sobre a cidade de Petrópolis...

"Petrópolis é extremamente ligada à história da Vila pelo fato da princesa ter escolhido a cidade para viver eternamente. Ela foi sepultada lá. E a história do Império, junto ao bairro de Noel Rosa, se mistura. É um enredo que a comunidade se identificou"  (o estreante Edson Pereira, de 41 anos, como carnavalesco no Grupo Especial)
O desfile será aberto com o passeio da coroa da Vila Isabel e a do Império. O carro alegórico, com mais de 60 metros, terá uma carruagem com a Catedral de São Pedro de Alcântara, um dos símbolos do município serrano.
O enredo 'Em nome do pai, do filho e dos santos, a Vila canta a cidade de Pedro' também vai retratar os índios e as belezas naturais na subida para a Região Serrana, assim como a construção e o progresso de Petrópolis. "Mostraremos os imigrantes alemães, italianos e franceses"
No período republicano, o destaque no carro alegórico é do antigo Cassino do Hotel Quintandinha, e uma ala representará o inventor Santos Dumont, que projetou uma casa de veraneio na localidade.


Da arte de Niemeyer o famoso  Sambódromo, que viria realmente formar e consolidar o carnaval como a Grande Ópera Popular! Hoje, é a Passarela Professor Darci Ribeiro, localização do Sambódromo, na avenida Marquês de Sapucaí.

À partir do Sambódromo do Rio, vieram o Sambódromo de São Paulo (no Anhembi, o Espaço Cultural “Grande Otelo”), também criação de Niemeyer, e muitos outros com menor proporção e destaque por todo o Brasil...E o carnavalesco Chico Spinoza, da Tom Maior, definiu bem a diferença entre os carnavais de São Paulo e do Rio: “Carnaval no Rio é cultural (tem o ano todo) em São Paulo é lazer de verão...” Mas ambos, com certeza, são grandes e inesquecíveis shows!