março 05, 2011

“Eu Sou o Mestre do Meu Destino...”

“Seja qual for o Deus, eu sou o Mestre do meu Destino e o Capitão da Minha Alma.” Nelson Mandela

Certo! Certíssimo!
Em plena pista do Anhembi – Pólo Cultural “Grande Otelo” – criação genial do arquiteto Oscar Niemeyer, a explosão de emoções com o desfile da campeoníssima escola de samba VAI-VAI.



Folha/leia aqui

Motivo:foi a homenagem prestada ao consagrado pianista e hoje maestro João Carlos Martins!: O tema escolhido pela escola de samba foi ousado: “A Música Venceu!”, no primeiro dia de desfile na capital paulista. A Vai –Vai na homenagem prestada ao grande músico apresentou gigantescos carros alegóricos referentes ao tema, dando destaque para Johan Sebastian Bach e para o próprio João Carlos Martins que desfilou no alto do último carro regendo a bela festa promovida pela Vai-Vai.



Globo/leia aqui

Com 3.800 integrantes, a escola teve como Madrinha a modelo e apresentadora Ana Hickmann, que do alto de suas belas pernas de 1,20 m. esbanjou simpatia e empolgou o público presente no Anhembi. A madrinha da bateria foi a cantora Maria Rita, completando um espetáculo marcado pelo bom gosto e pela emoção.

vai-vai/ mestres & maestros/aqui

“EU SOU O MESTRE DO MEU DESTINO...”

A frase de Nelson Mandela serviu perfeitamente para ilustrar a vida desse bravo artista que soube, sempre, superar os obstáculos de sua vida, com amor, dedicação, idealismo e força, muita força, muita força... “Seja qual for o Deus, eu sou o Mestre do meu Destino e o Capitão da Minha Alma.”

No comando de sua alma, o Mestre da Música soube construir o seu próprio Destino!!! Desde os seus 7/8 anos, João Carlos já se iniciava na arte do piano, sempre contando com o apoio e incentivo de seu pai. Ganhou inúmeros concursos, sempre tendo como tema preferencial, a obra de Johan Sebastian Bach.

Record/leia aqui

Aos 20 anos estreou no famoso Carnegie Hall, tendo sido patrocinado por Eleanor Roosevelt. Realizando concertos nos Estados Unidos e na Europa, gravou a obra completa de Bach. Era considerado o melhor interprete de Bach em todo o mundo.

Primeiro, perdeu o movimento da mão direita, quando teve um nervo rompido em uma partida de futebol, em Nova York. Conseguiu recuperar-se após muita fisioterapia. Voltou a tocar normalmente até que passou a sofrer da doença (LER) que ocorre devido a movimentos repetitivos. Também conseguiu superar e continuar executando as obras clássicas no piano. Em Sophia (Bulgária), onde tinha ido dar um concerto, foi vítima de um assalto com um golpe em sua cabeça e perdeu novamente os movimentos das mãos. Passou a tocar apenas com alguns dedos, vendo que a dores e as dificuldades aumentavam, deixou de tocar...

E teve um sonho! Sim, senhor. Sonhou que o Maestro Eleazar de Carvalho o convidou para reger uma orquestra. Foi um novo recomeço e o início de uma grande, vibrante e vitoriosa carreira! Ganhamos o MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS!

Impossibilitado de segurar a batuta de maestro e de virar as páginas das partituras, teve que exercitar a memória para reger a orquestra, mais uma superação desse bravo guerreiro que é exemplo vivo de superação para a Humanidade. Humanidade, sim. Para o mundo! Um documentário franco-alemão “Martins Passion” (“Paixão segundo Martins”) arrematou o primeiro lugar nos mais importantes festivais europeus. Já foi visto por mais de 2 milhões de pessoas no mundo todo e também no Brasil.

Hoje, regendo orquestra, executa importante projeto social de inclusão social, dando oportunidade para inúmeros jovens. E continua a ser o Mestre do seu Destino e a construir a sua História!

João Carlos Martins/leia aqui

É a história da superação, mas é, sobretudo, a história de um vencedor!
Parabéns à Escola de Samba Vai-Vai!
Parabéns à qualidade do Carnaval Paulista!
Parabéns João Carlos Martins!!!

5 comentários:

Anônimo disse...

Comovente e maravilhoso o desfile da Vai.Vai. Os carros alegóricos, a animação dos componentes da escola, tudo foi muito lindo. A Ana Hickmann é a mulher mais bonita da televisão brasileira e estava deslumbrante, também a Maria Rita. O Maestro João Carlos Martins, emocionadíssimo, foi o ponto alto do desfile. É exemplo para todos nós. Que coragem e que força de vontade. É campeã!
(maria-de-lourdes2004@hotmail.com)

Anônimo disse...

Já ganhou! Já ganhou! Já ganhou!
Não dá pra segurar a VAI VAI !
O maestrão chorou e brilhou. Não tem pra mais ninguém!
Vai vai vai vai vai vai!!!!!
(carlosantoniomascarenhas@yahoo.com.br)

requeri disse...

o mestre de bateria da vai vai, mestre tadeu, passou a batuta pro maestro joão carlos martins que regeu a bateria ... as figuras bizarras representativas da obra de salvador dali na comissão de frente, e o carro alegório com o relógio fundido no teclado insinuam a presença de salvador dali na vida do amigo joão carlos martins.
dali disse a ele: de hj em diante vc pode dizer pra todo mundo que é o maior intérprete de bach.

de todos os desfiles de escola de samba, ao longo dos anos, o da vai vai é o mais incrível.

beijo.

requeri disse...

carro alegórico ... desculpe pelo erro de digitação.
explico: a tela do note é pequena, letrinhas miúdas, e os meus braços estão esticando, a olhos vistos, dia após dia ... rsrsrs ...

Jackie Freitas disse...

Oi Delmanto!
Aqui estou! Vim conferir a sua publicação e aproveitar para olhar o que você escreve. Gostei muito! Eu comentei no blog da Re que não sou fã de carnaval, mas quando vi o desfile da Vai-Vai, contando a história desse artista, acompanhei e me emocionei! O meu coração torcia não pela escola apenas, mas pela história de vida! E fiquei muito feliz que ganhou!
Realmente, acredito, somos nosso mestre, nosso próprio destino!
Parabéns!
Grande beijo,
Jackie

Postar um comentário