abril 03, 2011

NOVA CAPITAL PAULISTA

"SÃO PAULO PRECISA PARAR!"
Engº José Carlos de Figueiredo Ferraz -Prefeito de São Paulo/1973


Este Blog vem, como sempre, convocar a intelligentzia paulista para que ela possa, unida, concretizar um dos maiores ideais na efetiva transformação da qualidade de vida de São Paulo e na transferência da CAPITAL PAULISTA para a região central do Estado.



A revista Veja/São Paulo, de 06/04/2011, em uma edição especial sobre TRÂNSITO colocou claramente o problema gravíssimo da atual Capital Paulista:
“É BRINCADEIRA!
Estamos andando na velocidade de um carrinho de controle remoto.”
E é exatamente isso! A cidade de São Paulo, parou! È a velocidade, diz a revista, do carrinho Maximus, da Estrela: ele atinge até 17 Km/h !

Deixar o carro em casa/veja/leia aqui

Trânsito: andando na velocidade de um carrinho de controle remoto/leia aqui

Trânsito: o maior problema de São Paulo/leia aqui

E o trânsito caótico de São Paulo é APENAS um dos graves problemas a IMPEDIR que a Administração Estadual (Governo de São Paulo) consiga ter um mínimo de racionalidade e funcionalidade, prestando um bom serviço aos paulistas. E a realidade da administração estadual “espalhada” nos mostra: prédios esparsos por toda a cidade abrigando as repartições públicas e as secretárias estaduais, transformando o acesso a eles em verdadeira maratona no trânsito que provoca atrasos e descumprimento de horários; a vinda de prefeitos e vereadores do interior do Estado para os contatos necessário em órgãos públicos, nas secretárias e no Palácio dos Bandeirantes, acarretando aumento de tempo de permanência na capital, aumento de gastos com hotéis e restaurantes e nem sempre conseguindo dar conta da pauta oficial.

Capital já “exporta” Prédios/Estadão/leia aqui


O próprio desempenho do Governo do Estado com as Secretárias e os Órgãos Técnicos, enfim, é o CAOS ADMINISTRATIVO definitivamente implantado na capital atual. Em Minas Gerais, o então governador Aécio Neves, criou a Cidade Administrativa, na região metropolitana de Belo Horizonte. Quer dizer, mudou a Capital para não sobrecarregar BH.

Esse trabalho jornalístico da VEJA, vem reforçar o que o Governo do Estado, através de seus órgãos técnicos (CEPELCA), já estudou e concluiu: A Nova Capital Paulista precisa estar no Quadrilátero Central do Estado. E cinco (5) regiões foram escolhidas no centro geográfico do Estado.

Ora, os estudos técnicos indicaram as seguintes regiões: região W 2: perto das cidades de Botucatu/Pardinho/Itatinga; região W 1: perto das cidades de Torrinha/Dois Córregos; região N 2 e 3: perto da cidade de São Carlos; e a região N 1: perto da cidade de Porto Ferreira. Todas na parte central do Estado. O que Campinas não possui é exatamente isso: a necessária distância da atual Capital.



A revista cultural Peabiru, em edição especial de janeiro/fevereiro de 2008, publicou a matéria (atualizada): “30 ANOS DEPOIS...BOTUCATU & A NOVA CAPITAL”. Isso porque a região de Botucatu foi uma das escolhidas para sediar a futura capital, no chamado “Quadrilátero Central do Estado”.



30 Anos Depois...Botucatu & A Nova Capital/leia aqui

5 comentários:

Anônimo disse...

Puxa vida! É isso que precisa ser feito. Que o espírito ousado de Juscelino Kubischeck incorpore nos políticos paulistas e que traga junto a mágica criativa de Oscar Niemeyer e o paisagismo único de Burle Max. Isso desafogaria São Paulo e criaria um novo pólo de desenvolvimento no coração de São Paulo, no interiorzão mesmo! Capinas já está “colada” na atual capital, fora de cogitação. Então é mobilizar a sociedade civil para que os políticos partam para essa solução magnífica! OAB, CNBB, Entidades dos Aquitetos, Funcionários Públicos, Associação Paulista dos Municípios, a Imprensa falada, escrita, televisionada e os Blogs e Sites dos Movimentos Sociais, enfim, a sociedade organizada realizando essa grande e indispensável obra. Contem comigo! Avante! (luisroberto-souza@yahoo.com.br)

Anônimo disse...

O governador Geraldo Alckminn pode ser o novo Juscelino Kubischeck. Ele conhece o Estado como ninguém e poderá realizar com certeza a mudança da Capital para o interior do Estado, no “Quadrilátero Central”. E ele tem tempo, pois poderá ser reeleito e governar São Paulo por + 8 anos, e, realizar a mudança da Capital CONSAGRA qualquer político. A presidência, depois, vai “cair” no colo. Ninguém segura mais!!! Vamos ser ousados e sair desta mesmisse e, como diz o FHC, chega de hem-hem-hem!!
(pinto.rodolfo28@yahoo.com.br)

Anônimo disse...

Eu me lembro muito bem do Prefeito Figueiredo Ferraz quando ele disse aquela frase e foi demitido pelo Governador Laudo Natel. O homem era professor da Escola Politécnica da USP, sabia das coisas. São Paulo tinha que parar de crescer, era preciso criar outros pólos de desenvolvimento no interior do Estado. E o que aconteceu? A Capital continuou a crescer desordenadamente e deu no que deu: Caos Total!
O homem estava certo.As áreas de preservação ambiental foram invadidas, favelas foram surgindo e o Poder Público num silêncio completo! Isso foi dito há 40 anos atrás! E entra Prefeito e sai Prefeito, e entra Governador e sai Governador e NINGUEM toma uma atitude. Pô, até quando??? (haroldo-leao@hotmail.com)

requeri disse...

morei em campinas e, por lá, há 40 anos, o povo ostentava ares de capital da província. hj não sei como se comporta mas, acredito que a briga para trocar o status de capital do interior pelo de capital do estado, seria boa, tendo botucatu como concorrente.

é isso.

Anônimo disse...

Olho aberto com esse pessoal da cidade das andorinhas, princesinha d'oeste, terra de Carlos Gomes... Campinas sempre teve a posse pedante de Capital. O campineiro sempre quis ser diferente... Foi com o Quércia que Campinas perdeu a “virgindade nobre” para o povão. Antes dele, só figurão é que era Prefeito. Agora já está mais popular. O fato do "trem bala" vir do Rio/São Paulo/Campinas já é um indicativo das cartas marcadas...
Alô, alô Terezinha! Te cuida que vem “bacalhau” por aí!!!
(maria-de-lourdes2004@hotmail.com)

Postar um comentário