setembro 14, 2016

FUTURO PREFEITO DE BOTUCATU e a "LIÇÃO DE CASA"!

O FUTURO DE BOTUCATU: A QUEM INTERESSAR POSSA...


Às vesperas da eleição municipal, trazemos um tema para que os candidatos a PREFEITO DE BOTUCATU possam expor suas idéias e dizer seus planos para Botucatu!

Há muito tempo vem se discutindo qual seria o futuro de Botucatu?!? Qual a vocação de Botucatu?!? Às vesperas da eleição municipal, trazemos um tema para que os candidatos a PREFEITO DE BOTUCATU possam expor suas idéias e dizer seu planos para Botucatu!

Botucatu teria um perfil industrial? 
Acreditamos que não. 
Em que pese a presença de grandes indústrias NÃO poluidoras em nossa cidade: EMBRAER, CAIO, DURATEX, EUCATEX, ERIZAR... MAS Botucatu não é um polo industrial como o são Diadema, Santo André, São Bernardo, São Caetano, Sorocaba e mesmo Marília, Jaú, Araraquara e Franca. 
Os nossos 3 Ciclos Industriais estão a atestar essa afirmativa. Sempre serão bem-vindas indústrias não poluidoras para a nossa cidade, mas Botucatu – com certeza! – não é um polo industrial. A estabilidade econômica dada ao município pelas indústrias acima citadas e pelos campi da UNESP, proporciona a que Botucatu esteja entre as cidade com melhores condições de vida e de trabalho.

É de outra INDÚSTRIA que Botucatu está precisando: a INDÚSTRIA DO TURISMO!
Sim, esse o caminho a seguir.
Botucatu encontrando o seu perfil, Botucatu encontrando a sua vocação!

O PERFIL DE BOTUCATU

PERFIL DE BOTUCATU é o de um grande centro universitário, caracterizado pela excelência da qualidade de suas Unidades de Ensino e, também, por possuir um grande centro turístico, aproveitando o magnífico potencial que a natureza lhe agraciou somado à tradição das Comitivas e dos Tropeiros.

Botucatu possui em sua área territorial o Rio Tietê, a principal hidrovia do país, conhecido entre nós como o Rio Bonito. Lá já há uma procura espontânea pelo lazer e pelo turismo. Mas é uma procura absolutamente desarticulada de qualquer orientação ou coordenação do Poder Público, como seria uma política voltada para o turismo. A implantação de um grande empreendimento turístico em área ainda preservada poderia ser sucesso garantido. E sem dinheiro público, apenas contando com a orientação e coordenação da municipalidade. A iniciativa privada com a segurança oferecida pelo apoio logístico do poder público abraçaria esse projeto empreendedor. Assim, a implantação de um Hotel Resort no Rio Bonito, com certeza, seria um empreendimento que traria desenvolvimento e riqueza para o nosso município.

E a CUESTA DE BOTUCATU, além de exclusiva é de uma beleza impactante. Já temos a prática de voos na Cuesta.
AVENIDA TURÍSTICA - http://blogdodelmanto.blogspot.com.br/2016/07/avenida-turistica-da-cuesta-de-botucatu.html -
(projetada pelo Monteferrante) para o Topo da Cuesta (ligando Vitoriana/Rio Bonito à Rod. Marechal Rondon), pode e deve ser construída pela Prefeitura em parceria com a iniciativa privada, respeitando e resguardando (através de normas rígidas) a beleza da Cuesta e a ecologia local. A atuação do poder público propiciará, através de projeto urbanístico e ecológico, a implantação de mirante, teleférico, restaurantes e parques para a população.
Todas essas providências são necessárias se quisermos que Botucatu passe a desfrutar lugar de destaque na classificação das melhores cidades para se viver! Tudo o mais é enganação e esse assunto – vital para as nossa famílias! – estaria sendo tratado sem a devida responsabilidade.

O NOSSO HISTÓRICO URBANÍSTICO

PLANEJAMENTO URBANO MUNICIPAL

A cidade de Botucatu ganhou, na entrada de cada século, procedimentos técnicos na área urbana que lhe garantiram um desenvolvimento sustentável e modelar perante as demais cidades do Estado.

NO SÉCULO XX – O GRANDE PLANEJAMENTO:

Após a Proclamação da República (1889), a administração municipal passou a ser parlamentarista: os membros do Conselho da Intendência (Vereadores) eram eleitos pelo voto e elegiam o Intendente Municipal (Prefeito).


Já em 1890, o Intendente Municipal (Prefeito) era Raphael Ferraz de Sampaio que comandou o grande planejamento municipal: todo o arruamento da cidade, com as duas grandes artérias cortando toda a urbe (a atual Amando de Barros que continua na Floriano Peixoto e chega na Major Matheus e a atual Dom Lúcio continuando na Avenida Santana até encontrar também a Floriano Peixoto), sendo certo que as atuais paralelas João Passos, Cardoso de Almeida e General Telles, também estão ligadas à Floriano Peixoto...
 E no TOPO DA CUESTA a ACRÓPOLE CÍVICA, onde seriam construídos a Catedral, a Escola Normal, o Fórum, a Misericórdia Botucatuense, a Industrial, a Casa de Saúde Sul Paulista, etc.
E tem mais: o abastecimento de água e o tratamento de esgoto também foram objeto do planejamento municipal. Já em 1917, Botucatu tinha 100% de seu esgoto tratado em uma rede de 14 Km!!!

NO SÉCULO XXI – O CENTRO CÍVICO:

Nos anos 90, eu tive a honra de formar em um grupo que batalhava por um planejamento urbanístico moderno para Botucatu. Em cima da competência técnica dos estudos do arquiteto Eugênio Monteferrante Netto, lutávamos pela implantação do planejamento municipal racional e desenvolvimentista, preparando Botucatu para o novo século que chegava.


Monteferrante já tivera participação expressiva na localização da fábrica da CAIO, na construção de modernas avenidas (Vital Brasil e Rafael Laurindo) no traçado da atual Castelinho, no Plano Diretor do Lageado (com seu moderno traçado viário), no Plano Diretor de Botucatu e na implantação de modernos bairros residenciais como o Jardim Paraíso, enfim, já tivera uma participação técnica respeitável em Botucatu.
            Assim, a luta pela construção das Avenidas Marginais e a localização para o Centro Cívico (Fórum, Câmara Municipal e Prefeitura), foram as grandes bandeiras dos anos 90. A luta pelas construções do Anel Viário e da Avenidas Marginais continua...
            Nos primeiros anos do novo século (2000/2004), Monteferrante atuou no Planejamento da Prefeitura Municipal e CONSEGUIU localizar o CENTRO CÍVICO na Castelinho, em área doada pela Usina São Manuel...
Foi uma grande vitória de Botucatu!

Hoje, já temos o Fórum e a Câmara Municipal já está mobilizada para a construção de sua nova sede, sendo que a Prefeitura Municipal terá mais tempo, mas também deverá ser construída no CENTRO CÍVICO!
Para a região, a UNIMED já está construindo o seu Hospital, a OAB deverá fazer a sua nova sede, o Shopping de Botucatu já é uma ótima realidade... e a polarização do CENTRO CÍVICO deverá levar outras entidades para a região, além da construção de modernas avenidas ligando a Castelinho à Rubião Jr. e ao campus da UNESP !

É o caminho por onde crescerá a NOVA BOTUCATU!



2 comentários:

Delmanto disse...

Alô, alô!!! A eleição para prefeito e vereadores está aí! VAMOS PARTICIPAR?!?

Alfredo, Junior Colenci disse...

Botucatu etá na linha da antiga Sorocabana, ou seja, esta linha se coloca em solo de baixa qualidade, daí termos, historicamente, Sorocaba a 170 KMs. de Botucatu e Avaré a praticamente 100 Kms.As cidades não progrediram tanto quanto na linha da Anhanguera, onde grandes cidades se avizinham. Com isso, Botucatu tem uma "cultura insular", de um polo de atratividade das populações da micro região. Fato que se evidenciou ainda mais com o HU de Rubião.As cidades modernas tem que se basear em Acessibilidade Global e Comunicação Digital, sob o conceito de Aerotrópole. Se no passado tudo se dava em torno da Estação Ferroviària, hoje em dia caberá à Internacionalização do Aeroporto a missão de ligar Botucatu ao Mundo Globalizado.Estudos de visioning, contidos em Picture of the Future, tem sido elaborados a partir deste pincípio. A intermodalidade, a oferta de serviços de excelência, a indústria de fármacos e de microeletronica são os substitutos naturais da industria tradicional metal mecânica, já em superação...A discussão é mais que necessária e deve ser rapidamente conduzida. Botucatu merece, para não cair na letargia dos anos sessenta ao perder suas reginais burocráticas para Baurú.

Postar um comentário