novembro 22, 2011

A Gargalhada do Lupi é o Discurso do Brasil!


As injunções políticas determinam que o ministro Carlos Lupi só saia na reforma ministerial prevista para o começo do ano. E por quê só no início do ano?!? Porque tem acordo “lacrado” com os partidos políticos que detém a “posse” de determinado ministério por prazo determinado?!?

Arnaldo Jabor definiu bem o “DISCURSO BRASIL” que estaria reduzido à GARGALHADA do LUPI! E falou mais: que “a consciência pacífica da opinião pública” é o maior entrave para a solução da grave crise brasileira. Até quando essa passividade cívica vai continuar dando espaço para os pulhas e os oportunistas de vários partidos a se unirem, em uma só voz, e GARGALHAREM COMO CARLOS LUPI?!?

Charge de Clayton

Já dissemos várias vezes, mas vamos repetir: o BRASIL ESTÁ DOENTE!!! Os partidos políticos existentes NÃO representam os anseios e a vontade de mudanças positivas que tem o povo brasileiro. Dividiram o país SEM CERIMÔNIA. Os partidos tem a “posse política” de determinados Ministérios com pleno poder de mando, podendo nomear e escalar seus filiados numa festança de dar medo. Criam-se ONGs para o MALFEITO, as licitações são elaboradas com o resultado previamente conhecido. A MORALIDADE é coisa antiga, da direita reacionária! Quéquéisso!!! S.O.S. Brasil!!!

A Revolução da Informação está mobilizando o mundo todo, realizando mudanças e democratizando ditaduras violentas. Mas, no Brasil, o carro está andando devagar... As Marchas Contra a Corrupção só estão contando com as redes sociais e – supremo pecado! – em várias cidades deste imenso “Brasilzão”, parentes e “cupinchas” de corruptos estão tomando para si a organização desses movimentos, claro que a intenção é de desmoralizá-los. Então, vamos ver: a UNE, que tradicionalmente representava e mobilizava os estudantes virou “pelega” e assalariada do Governo; a CUT e a Força Sindical estão “amarradas” ao Governo; os demais movimentos sociais (MST. “SEM TETO”, etc.) estão contidos na ação e amarrados pela ligação política com o Governo! Então, o quê fazer?!?

PERSISTIR!!! Na certeza de que o processo será mais lento mas vingará! O povo brasileiro alcançará as mudanças necessárias para o desenvolvimento social auto sustentável!

Como exemplo, vamos trazer o retrato do que foi o Governo de João Goulart e de como ele conseguia a sua sustentação com os mesmos métodos que estão sendo denunciados agora. Vamos lá:



“Deposto pelo golpe de 1964, o presidente João Goulart ganhou a imagem de homem íntegro que foi impedido pelos militares de fazer um governo honesto. Trata-se só mesmo de uma imagem. Em seus dois anos de governo, Jango deu uma boa força às falcatruas entre o governo e as empreiteiras. A informação vem do livro Minha Razão de Viver, de Samuel Wainer. De acordo com o jornalista, então diretor do Ultima Hora e um dos principais aliados do presidente, o esquema da época era aquele famoso tipo de corrupção que hoje motiva escândalos.
”Quando se anunciava alguma obra pública, o que valia não era a concorrência todas às concorrências vinham com cartas marcadas, funcionavam como mera fachada”, escreveu Wainer. O que tinha valor era a combinação feita entre homens do governo e das empresas por trás das cortinas. ”Naturalmente, as empresas beneficiadas retribuíam com generosas doações, sempre clandestinas, à boa vontade do governo.” Samuel Wainer afirmou no livro que ele próprio entrou no esquema, lavando o dinheiro das empreiteiras por meio de contas de publicidade no Última Hora. ”Minha tarefa consistia em, tão logo se encerrasse a concorrência, recolher junto ao empreiteiro premiado a contribuição de praxe.” Havia tanta intimidade entre as empreiteiras e o governo Jango que elas chegaram a financiar pronunciamentos do presidente. ”O famoso comício das reformas ocorrido em 13 de março de 64, por exemplo, teve suas despesas pagas por um grupo de empreiteiros”, contou Wainer.”
(livro:"Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil", de Leandro Narloch )

A CORRUPÇÃO É ENDÊMICA NO BRASIL ?!?


6 comentários:

Ródrio disse...

Êh, amigo Delmanto - bota passividade no povo brasileiro. Um ministro bandido como esse cara-de-pau do tal de LUPI já deveria ter caído há muito tempo. Ele é de um desserviço sem tamanho ao país - trata-se de um político que não se atém às necessidades do povo brasileiro ou faz vistas grossas para tirar proveito de um país que como disse Jabor, muito PASSIVO. Vamos continuar em combate a esse tipo de "político". Espero que o povo não se esqueça desse LUPI na hora de votar. Abração, amigo e boa terça-feira. Valeu.

Delmanto disse...

Valeu, Ródrio. Na firmeza nós vamos mobilizando a população. Em todo o mundo foi assim: no começo descrença, depois a fúria cívica! Vamos em frente. Avante! Obrigado por sua participação. Delmanto

Anônimo disse...

Pelos textos anteriores anexados, o blog já vem batendo nessa tecla faz tempo...E não pode parar, Delmanto. Esse amortecimento, essa passividade da população é porque ela não acredita mais nos chamados “representantes do povo”. E está certa, então não vimos o vergonhoso julgamento(??) da deputada Jaqueline Roriz e do deputado Valdemar da Costa Neto. Foram absolvidos! O sentido de “corpo” e a consciência pesada impede esses parlamentares de agirem com civismo. Mas, exatamente por isso é que precisa ficar claro que é a sociedade organizada que vai conseguir fazer as mudanças necessárias. Eles vão na onda e quem se rebelar vai ser “defenestrado”!!! Como em todo o mundo, é a sociedade nas ruas que vai fazer as mudanças, esses políticos viciados na maracutaia não servem pra nada e não estamos contando com eles. O que atrapalha é a compra de entidades como a UNE, a CUT, Força Sindical, que estão “fechados” ($$$) com o Governo. Mas até isso vai passar. Esses pulhas vão ver o que é bom para tosse!
(carlosantoniomascarenhas@yahoo.com.br)

Anônimo disse...

Bom dia, amigo.
Este está ótimo, gostei demais.
Estou enviando a várias pessoas.
Obrigada.
Abraço forte,
Neide Sanches

Anônimo disse...

Esse “Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil” é um livro indispensável para a nossa juventude. É preciso entender, com um olhar cidadão , o que a História de nosso país realmente nos ensina. Quais foram, de fato, os nossos heróis, os nossos traidores e os aproveitadores de sempre. O trecho transcrito nos mostra o desgoverno de João Goulart e o perigo que representou para o Brasil. E tudo é dito pelo famoso jornalista Samuel Wainer. Durante o governo legal do Getúlio Vargas, isto é, durante o governo institucional, quando ele foi eleito presidente e exerceu o mandato (fora o longo tempo da Ditadura do Estado Novo), ele teve em Samuel Wainer o seu homem de confiança e era que cuidava da imagem de Getúlio, Na época, foi muito criticado por ter montado o jornal “Última Hora”, com dinheiro “fácil” do Banco do Brasil. Era ele quem fazia a defesa de Getúlio dos ataques dos adversários. Defendeu Getúlio até o suicídio dele. Com Jango (João Goulart) foi a mesma coisa, da sua “Última Hora”, defendia o presidente dos ataques da oposição. Então, as confissões de Samuel Wainer são insuspeitas! O homem era da casa, ou melhor, de dentro da presidência. Ele sabia das coisas em detalhes: das corrupções , dos empresários e dos políticos envolvidos e, até mesmo, confessa ter entrado nessa “bolada” de dinheiro que saia fácil da Presidência da República. É a nossa História! Hoje, o escândalo é maior porque não se tem homens da competência do Samuel Wainer para “dourar a pílula” e vender uma imagem boa dos governantes. (carla.bueno2011@bol.com.br)

Delmanto disse...

Viu, Carla, como é bom e importante termos depoimentos de pessoas que vivenciaram os fatos? Samuel Wainer é considerado um dos melhores jornalistas que o Brasil já teve. E o Governo de Goulart precisa de uma releitura politicamente livre. Obrigado pelo seu comentário. Abraço, Delmanto

Postar um comentário